IPAq
View RSS Feed

Gustavo_Duarte

Um pouco mais sobre a meiofauna, em imagens.

Rate this Entry
Citação Postado originalmente por Gustavo_Duarte Ver Post
Segue uma imagem da meiofauna. São vários grupos que habitam o sedimento inconsolidado, mas os organismos mais presentes são os Copépodes, nematódios e ostracódios. São encontradas muitas poliquetas, até cnidários da meiofauna. É interessante observar que por viverem em ambiente de microtúneis, eles acabam por ter um formato amis alongado, vermiforme, mesmo os crustáceos.




Eles possuem tamanho diminuto, frequentemente menores que 0,7 mm (< 700 µm).



Eusyllis sp., um poliqueto da meiofauna, em foto de microscopia eletrônica de varredura (MEV).



Um Ostrácoda, também da meiofauna (MEV).



Cheliplana sp., um platielminto da meiofauna, note que ele mede em torno de 0,7 mm. Foto de MEV.



Copépodo Herpacticóide. MEV.



Nematódio. Extremamente importantes na bioturbação da camada anóxica, por seu um grupo que resiste a falta de oxigênio.



Isópodo da meiofauna. Foto em microscopia tradicional.

Fonte das imagens: http://hooge.developmentalbiology.com/

É importante salinetar que estes organismos ocorrem numa densidade extremamente alta no meio marinho, onde em certas manchas pode chegar a 3000 indivíduos por cm³. Além de estarem o tempo todo movimentando os grãos de areia (sem contudo prejudicar a formação de área anóxica), eles também se alimentam de matéria orgânica que fica acumulada no sedimento, bioincorporando-a. Quando estes organismos servem de alimento para os peixes (eventualmente eles nadam pequenas distâncias, principalmente à noite em busca de mais alimento e áreas melhores) estamos criando uma exportação de nutrientes do substrato para o corpo d´água (coluna d´água). Como se criássemos um fluxo energético entre o substrato e o meio "pelágico" do aquário, que é onde nadam os peixes. Assim, a quantidade de matéria orgânica no substrato é reduzida.

A questão é que estes organismos precisam ser constantemente reintroduzidos no aquário, já que por termos um espaço diminuto para substrato se comparamos com o refife natural, a predação acaba por deixar dominar somente algumas espécies mais competitivas. A introdução semestral de mais amostras de sedimento marinho realmente vivo mininiza este efeito, mantendo o substrato sempre diverso e rico em meiofauna, e consequentemente, com um teor de matéria orgânica acumulado muito menor.

Submit "Um pouco mais sobre a meiofauna, em imagens." to Digg Submit "Um pouco mais sobre a meiofauna, em imagens." to del.icio.us Submit "Um pouco mais sobre a meiofauna, em imagens." to StumbleUpon Submit "Um pouco mais sobre a meiofauna, em imagens." to Google

Comentários

  1. Avatar de Mauricio_Foz
    Gustavo, como reintroduzir esses animais? Onde e como coleta-los?
  2. Avatar de Walmyr_Buzatto
    Video mostrando meiofauna em um aquário Red Sea Max 250 com 5 a 6 cm de substrato de areia da praia de Pernambuco no Guarujá:

  3. Avatar de Gustavo_Duarte
    Beleza de vídeo, parabéns!! Dá pra ver claramente os organismos vermiformes se movimentando entre os grãos. Pelo que o Walmyr falou, esta areia é bem fina, no entanto no vídeo os grãos parecem bem grandes.
  4. Avatar de Sandro_Campos
    Meus parabéns........
    Quando é que vc vai voltar a dar aquelas palestras ??????
    Estão fazendo falta.
  5. Avatar de Edimar_Oliveira
    Gustavo, acho apaixonante observar a meiofauna! Tenho todo o interesse em acompanhar o assunto, pois pretendo, modestamente, cultivar ao máximo estes incríveis "bichinhos" no meu novo aquário ... Abs e sucesso!
Back to top